quinta-feira, 4 de junho de 2015

Momento difícil

Olá pessoal,sei que fiquei muito tempo sem fazer nenhum tio de post,e sei também que muita gente deixou de me seguir por esse motivo.Pensei muito antes de fazer este post,se deveria ou não,se seria cabível,se não seria muito chato para algumas pessoas,ou até mesmo se não seria muito impróprio.
A questão é,estive um bom tempo com depressão,sem que meu blog é voltado para o mundo feminino e talvez fosse um assunto que não interessaria muita gente,mas depressão é coisa séria e atinge tanto homens quanto mulheres e isso é independente da idade viu gente.
Vou contar para vocês a minha triste experiência sobre o assunto.
O primeiro sintoma que senti foi o desânimo,não tinha vontade de fazer nada,a princípio achei que fosse uma preguicinha e depois foi piorando,já achei que fosse carência de algum tipo de vitamina.
Ok! Até aí tudo bem,mas foi piorando quando perdi totalmente a vontade de sair,depois já não queria levantar da cama (chato isso).
Estava completamente sem paciência com meus filhos que tanto amo,deixei de arrumar minha casa,não queria mais cozinhar e nem comer.Gente isso durou por muito tempo,eu nem sabia o motivo disso tudo.
O sintoma mais forte e pior de todos é não querer mais viver,isso mesmo(eu queria morrer),chorava dia e noite.Meus filhos já estava ficando assustados comigo,foi então que um dia eu vi os rostinho deles,eles realmente acharam que eu ia morrer.Surgiu uma força que eu não sabia que existia,eu saí da depressão por conta própria,sem auxilio de medicamentos.
Depois da recuperação,procurei saber melhor sobre pessoas que estiveram na mesma situação que eu e como elas entraram e saíram.
Vou contar para vocês,algumas pessoas até tem motivos forte para entrar em depressão,como (morte dos filhos,falta de dinheiro de forma absurda,descobrimento de alguma doença grave),mas a grande maioria entra na depressão sem nenhum motivo sequer.
Agora o que é mais impressionante é que todos,sem exceção,saíram da depressão por conta própria.É claro que existe tratamento e medicamentos,mas na grande maioria a pessoa se torna dependente dos remédios,e quando dão por si,já não conseguem mais sair do grande e expeço lamaçal da depressão.
Quero acrescentar que não saí totalmente sozinha,meu marido esteve o tempo todo ao meu lado,com toda a paciência e dedicação do mundo,e claro que também não poderia deixar de falar dos meus filhos,que se não fosse pelo amor e carinho que ele me passaram por todo esse período eu provavelmente não teria conseguido.
Então é isso,a partir de agora vou voltar fazer meus posts bem legais e espero que vocês gostem.
Muitos beijos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Followers